O potencial do biometano no Brasil!

O potencial do biometano no Brasil
3 minutos de leitura

O biometano é uma alternativa de energia limpa e barata em um cenário de diminuição de combustíveis fósseis, devido aos impactos ao meio ambiente.

Durante décadas, o petróleo, carvão e gás natural foram os principais combustíveis utilizados em todo o mundo. Porém, com o aquecimento global, houve a necessidade de reduzir o uso dessas fontes.

Nesse sentido, foi necessário explorar e potencializar outros tipos de combustível, principalmente os renováveis e limpos, como é o caso do biometano. Esse gás é resultado da purificação do biogás produzido a partir de resíduos orgânicos, como esgoto, dejetos de suínos e bovinos ou decomposição de lixo. Entenda melhor sobre essa opção e veja o seu potencial de crescimento!

O que é o Biometano?

De maneira simples, o biometano (CH4) é o produto derivado da biodigestão de bactérias anaeróbicas. Os resíduos orgânicos são colocados em biorreatores que produzem o biogás. Em seguida, separa-se desse gás o biometano (CH4) e o gás carbônico (CO2).

Ele tem alto poder combustível e pode ser utilizado no lugar do GNV. Se comparado com outras opções, como o etanol e diesel, ele é mais barato, sendo ótima opção para frotas de caminhões e tratores. Essa opção também é apontada como o futuro da mobilidade sustentável.

As vantagens de utilizar e investir no biometano são várias. Primeiramente, ele diminui o uso de combustíveis fósseis, reduzindo as emissões dos gases do efeito estufa, e sua geração é limpa. Ao utilizar esse gás em frotas de veículos pesados, é possível diminuir a emissão de GEE em 85% e suprir quase 25% da frota nacional. Outro ponto é que ele ajuda no gerenciamento e reciclagem dos resíduos, colaborando com o passivo ambiental e gerando independência energética.

O potencial desse combustível no Brasil

O Brasil é um dos países mais promissores no setor de biometano de acordo com o relatório global de Mercado de Biometano publicado e promovido pela Zion Market Research. Por ser uma potência agropecuária, o país tem uma enorme produção de resíduos orgânicos que poderiam se tornar biogás e, posteriormente, biometano.

De acordo com a Associação Brasileira de Biogás e Biometano, o Brasil tem potencial para gerar 82 bilhões de metros cúbicos desse combustível por ano. Esse valor seria suficiente para substituir 50% do diesel consumido no país. A expectativa da Abiogás é que essa produção aumente com iniciativas como o Renovabio, Gás para Crescer e Combustível Brasil.

A tendência é que o mercado cresça bastante até 2030, afinal sua regulamentação e utilização começou em 2015. Desde então, o biometano passou a ter o mesmo uso e valor econômico do Gás Natural (GN), sendo necessário apenas atender as exigências de qualidade determinadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Essa abertura do mercado traz diversos benefícios, como a possibilidade de produzir o biogás em qualquer região do país, principalmente, no interior, que comumente são áreas não integradas na rede de gasodutos.

Do total de mais de 500 usinas de biogás operando no país, menos de 10% produz de biometano, totalizando cerca de 2 milhões de m³/dia. Até 2030, a projeção da Abiogás é atingir a produção de 11,7 bilhões m3/ano de biometano e receber investimento de cerca de R$ 50 bilhões. Contudo, para que isso se torne realidade, é preciso que haja linhas de financiamento e que o preço do combustível seja viável para produção e venda. Atualmente, menos de 5% da matriz energética é representada por essa opção. Portanto, as oportunidades para o biometano são grandes, mas desafiadoras.

Comente

Não há comentários sobre este post. Seja o primeiro.

Deixe um comentário