Investimento em energia renovável cresce em todo mundo

Investimento em energia renovável cresce em todo mundo
4 minutos de leitura

Os investimentos em energia renovável têm crescido, migrando dos tradicionais combustíveis fósseis para opções mais sustentáveis.

Mesmo com a pandemia que começou em 2020 os investimentos em energia renovável cresceram 2% em todo mundo. O valor investido no ano passado foi de US$ 303,5 bilhões, segundo maior valor registrado.

A pesquisa foi realizada pela Ernst & Young e publicada na 57ª edição do Índice de Atratividade de Países em Energia Renovável (RECAI). Assim, os números confirmam que mesmo com um cenário econômico instável, as metas ESG foram prioridade de vários investidores, tendo a energia renovável como destaque. O RECAI apontou ainda que para atingir o valor líquido zero de emissões de GEE é preciso um investimento adicional de US$ 5,2 trilhões para viabilizar a transição energética.

A importância dos investimentos em energia renovável

Segundo a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), para atingir as metas estipuladas no acordo de Paris é preciso investimentos de US$ 4,4 trilhões por ano em energia de baixo carbono, para atingir as metas em 2050.

Embora as empresas e investidores já reconheçam as vantagens da energia renovável, esse tipo de fonte possui um perfil de risco/retorno superior aos combustíveis fósseis. Isso ocorre, pois há uma demora de retorno do investimento e há o fator de volatilidade da disponibilidade de energia, afinal a maioria das energias renováveis são dependentes das condições climáticas.

Contudo, nos últimos anos os investimentos em relação aos combustíveis fósseis têm diminuído. As empresas já reconhecem que o custo do capital permanece menor ao investir em energia renovável do que insistir nos fósseis.

Segundo o Centro de Finanças Climáticas da Imperial College Business School, a energia renovável gerou retornos significativamente maiores nos últimos dez anos que os combustíveis fósseis. A relação é de sete vezes a mais, 422,7% para a energia renovável contra 59% para os combustíveis fósseis.

Quais os países que mais investem em renováveis?

Os polos de inovação tecnológica, como China e Estados Unidos, estão engajados a realizar revoluções na tecnologia e no uso de energia renovável. Os investimentos globais em energia verde ultrapassaram US$ 2,6 trilhões na última década, destaque para energia solar que teve mais gigawatts instalados em todo mundo do que qualquer outra tecnologia de geração energética.

Há alguns países que se destacam nos investimentos em soluções renováveis, como China, Índia, Estados Unidos, Japão e Espanha. A China ainda utiliza os combustíveis fósseis na sua produção, mas lidera o ranking de país que mais investiu em energia limpa na última década. Foram mais de US$ 750 bilhões nos últimos dez anos. A China se tornou o maior produtor, exportador e instalador de painéis solares, turbinas eólicas, baterias e veículos elétricos.

Os Estados Unidos também investiram bilhões nos últimos dez anos, cerca de US$ 356 bilhões. Além da energia eólica e solar, os EUA também investem em biocombustíveis e resíduos de biomassa. O Japão vem logo em seguida, sendo um dos principais centros de investimento de biomassa do mundo, junto com Reino Unido e Escandinávia.

A Índia estabeleceu a meta de atingir 175 gigawatts de capacidade em energia renovável até 2022, com foco em energia solar e eólica. Embora a Espanha não tenha sido o maior investidor europeu nos últimos anos, os investimentos cresceram 859% em uma década. Isso torna o país como um dos líderes mundiais quando o assunto é produção de energia eólica.

Os investimentos do Brasil em renováveis

Já o Brasil ocupa o 11º lugar no ranking 57º RECAI, subindo quatro posições em relação ao ano anterior. O avanço deve-se aos planos de implantação de capacidade eólica offshore e projetos de lei para incentivar o setor renovável. No país, o uso de energia renovável é grande, atingindo uma demanda de participação de 46,1% na matriz energética brasileira. Isso representa três vezes o percentual mundial.

Portanto, as perspectivas de crescimento de energia renovável no mundo são bastante promissoras. O destaque vai para energia solar e eólica, além do uso de baterias cada vez mais eficientes.

Comente

Não há comentários sobre este post. Seja o primeiro.

Deixe um comentário