Conheça o potencial dos biocombustíveis no país!

Potencial dos Biocombustiveis no Brasil
4 minutos de leitura

O potencial dos biocombustíveis no Brasil é enorme, sendo opções necessárias para diversificação da matriz e facilitadores da transição energética.

Qual o potencial dos biocombustíveis no Brasil? Os biocombustíveis são fontes de energia alternativas que podem ser produzidos a partir de produtos agrícolas ou vegetais, como cana-de-açúcar, milho, mamona e outras matérias-primas. Assim, é uma alternativa econômica e ambiental aos combustíveis fósseis, por serem renováveis e apresentarem baixos índices de emissão de poluentes.

De acordo com os dados da Resenha Energética Brasileira de 2020, compilados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o Brasil mantém a liderança na proporção de energias renováveis em sua matriz energética. Composta por 46,1% de fontes renováveis, nossa porcentagem é três vezes maior que a média mundial, de 14,2%. Os produtos da cana correspondem a 53% da bioenergia produzida.

Em abril de 2021, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que o país está bem posicionado no processo mundial de transição energética para uma economia de baixo carbono e os biocombustíveis são o caminho para a transformação.

O potencial dos biocombustíveis no Brasil

O Brasil atualmente é o maior produtor de etanol de cana e o segundo maior produtor de biocombustíveis no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Além do etanol de cana e do biodiesel, o país também se destaca com o biometanol, biogás e bioquerosene – usado como biocombustível aeronáutico.

O etanol derivado da cana-de-açúcar, por exemplo, é uma tecnologia promissora, pois já atende a demanda brasileira e oferece potencial para dobrar a produção de cana. Além disso, a logística de distribuição do etanol é uma realidade bem consolidada no país, podendo ser exportada.

O setor brasileiro está confiante no aumento da demanda de mercados como a Europa e os Estados Unidos para biocombustíveis avançados. Mas é importante ressaltar que é um mercado muito exigente e que demanda muitos requisitos. Com uma forte sinalização do governo em apoio aos biocombustíveis, quando implementou o RenovaBio e iniciou a comercialização do CBIOs, acredita-se que, em breve, a área estará legalmente respaldada.

Além disso, o bom histórico do legislativo brasileiro, apoiando o segmento de etanol e biodiesel e a criação do grupo de trabalho para a construção de um marco regulatório dos biocombustíveis avançados pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) indicam boas perspectivas ao setor.

O que é o RenovaBio e qual sua relevância?

O RenovaBio é a Política Nacional de Biocombustíveis instituída pela Lei nº 13.576/2017. Ele tem como objetivo promover a adequada expansão dos biocombustíveis na matriz energética, com ênfase na regularidade de abastecimento de combustíveis. Assim, busca estabelecer metas nacionais anuais de descarbonização para o setor de combustível, incentivando o aumento da produção e da participação de biocombustíveis na matriz energética de transporte do país.

A Resolução ANP nº 758 de 2018 regulamentou a certificação da produção ou importação eficiente de biocombustíveis, que podem gerar lastro para emissão primária de Créditos de Descarbonização (CBIOs). Dessa forma, esses ativos promovem o uso de fontes limpas. Afinal, a certificação é baseada nos níveis de eficiência alcançados em relação às emissões e podem ser negociados na bolsa, estimulando a transição energética.

Recentemente o ECB Group adquiriu 50% da participação da Petrobras na BSBios, assumindo o controle integral do biodiesel. Visando ao mercado externo, a empresa fechou contratos de venda de 90% da capacidade de produção de biocombustíveis avançados que ainda será construída no Paraguai. Para o futuro, a empresa acredita que com a aprovação do marco as oportunidades de negociação para querosene de aviação verde (SPK) e diesel renovável (HVO) serão ampliadas.

Portanto, com incentivo dos setores é possível que, nos próximos 10 anos, o Brasil se torne um dos maiores mercados de biocombustíveis do mundo. As expectativas são de ampliação do etanol e biodiesel e início do diesel verde, querosene de avião e a nafta verde.

Agora que você já sabe sobre o potencial dos biocombustíveis no país, que tal ler nosso conteúdo sobre um panorama geral do biogás e do biometano.

Comente

Não há comentários sobre este post. Seja o primeiro.

Deixe um comentário