Como a energia de biomassa é gerada?

Como a energia de biomassa é gerada?
4 minutos de leitura

Biomassa é toda matéria orgânica, de origem vegetal ou animal, utilizada na produção de energia. Entenda sobre a produção dessa matriz energética.

Você sabe como a energia de biomassa é produzida? Ela é uma matéria orgânica que pode ser utilizada para produção energética. Embora seja uma opção viável de substituição do uso de combustíveis fósseis, por ser uma fonte com baixa eficiência e utilizada em países pouco desenvolvidos, não há pesquisas completas que mostram a representatividade dessa matriz energética no Brasil e no mundo. 

A biomassa é um recurso natural renovável e o Brasil tem condições bastante favoráveis de produção. Por possuir grandes áreas cultiváveis, condições climáticas favoráveis e uma base industrial dependente do uso de biocombustíveis, o país tem características que facilitam essa produção. Atualmente, quase 10% da energia elétrica produzida no país é gerada a partir da biomassa e esse número pode crescer nos próximos anos com a redução nos custos de produção.

Assim, se você quer entender melhor sobre este assunto, leia o conteúdo até o final. 

O que é biomassa e como utilizá-la como energia renovável?

As fontes de biomassa podem ser classificadas em vegetais lenhosos ou não-lenhosos, resíduos orgânicos e biofluidos. Entre os produtos agrícolas disponíveis estão o bagaço da cana-de-açúcar, a casca de arroz e da castanha, que são utilizados para a geração energia de caldeiras. No caso da mandioca e outros óleos, sua produção serve de geração de combustíveis para motores. Os dejetos urbanos e agropecuários são matérias orgânicas que podem ser transformados em biogás. 

Embora o desmatamento tenha diminuído o número de florestas no mundo, a quantidade de biomassa existente na terra é da ordem de dois trilhões de toneladas. Ou seja, ainda há muita energia a ser explorada. A fim de aumentar a eficiência do processo e reduzir os impactos ambientais, há um grande investimento em tecnologia para conversões mais eficientes.

Processos de geração de energia a partir da biomassa

Uma usina de biomassa funciona de forma semelhante à uma usina termelétrica, convertendo calor da queima da matéria orgânica em energia que pode ser aproveitada de várias maneiras. A energia renovável se dá pela combustão por meio de processos como pirólise, gasificação, combustão ou co-combustão. Entenda melhor.

  • Pirólise: por meio dessa técnica, a biomassa é exposta a altas temperaturas sem a presença de oxigênio, acelerando a decomposição da mesma. 
  • Gasificação: assim como na pirólise, a biomassa também é exposta a altas temperaturas na ausência do oxigênio, originando como produto final um gás inflamável. A diferença básica entre as duas opções é que a gasificação exige menor temperatura e o resultado final é apenas o gás.
  • Combustão: na combustão, a queima da biomassa é realizada em altas temperaturas com a presença de oxigênio. O vapor gerado na queima é utilizado em caldeiras ou para mover turbinas. 
  • Co-combustão: nesse processo há uma combinação e ele propõe a substituição de parte do carvão mineral, comumente utilizado em termelétricas, por biomassa. O objetivo é diminuir a emissão de poluentes. 

Quais as características dessa fonte energética? 

Segundo os dados da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, em 2007, havia mais de 300 termelétricas a biomassa no Brasil e a maioria se concentrava no sudeste do país. Embora não seja uma fonte energética totalmente limpa, ela é uma alternativa viável de substituição de combustíveis fósseis, que não são renováveis e são bastante poluentes. Assim, gerar esse tipo de energia tem um baixo custo, menor impacto ambiental e ela pode ser gerada a partir de grande variedade de materiais. 

O grande problema dessa produção é que ela pode comprometer a conservação de florestas e originar áreas desmatadas. As florestas energéticas são opções viáveis que são plantadas exclusivamente para produção de lenha e carvão vegetal com a finalidade do uso industrial. Por isso, para o futuro, é necessário criar leis e normas que regulamentem esse tipo de produção, a fim de garantir a manutenção do ambiente, bem como possibilite o avanço energético. 

Portanto, a médio e longo prazo, a exaustão de fontes não-renováveis e as pressões pela manutenção do meio ambiente poderão acarretar em um maior aproveitamento da energia de biomassa. É importante que os avanços tecnológicos continuem ocorrendo, para diminuir, cada vez mais, os impactos negativos e aumentar a eficiência energética.

Gostou do nosso conteúdo? Para conferir as nossas novidades, siga-nos nas redes sociais.

Comente

Não há comentários sobre este post. Seja o primeiro.

Deixe um comentário