Como funcionam as usinas termelétricas?

Como funcionam as usinas termelétricas?
4 minutos de leitura

As usinas termelétricas geram energia térmica por meio da queima de combustíveis. Conheça esse modelo e entenda os motivos pelos quais ele é promissor no Brasil. 

As usinas termelétricas são opções viáveis para gerar energia, pois é possível utilizar qualquer produto, como biomassa, madeira e carvão mineral para gerar calor. Essa fonte energética é bastante utilizada no exterior, mas o Brasil, por possuir muitos rios, tem como principal matriz energética as usinas hidrelétricas. 

Aqui, as termelétricas são utilizadas de modo estratégico, pois suprem as demandas de energia nos períodos de seca. Em 2018, havia mais de 3000 empreendimentos gerando energia por meio de termelétricas no Brasil e a expectativa é que esse número cresça, porque o mercado ainda é bastante inexplorado em algumas regiões do país. 

Para entender melhor como funciona uma usina termelétrica e por que esse é um bom tipo de investimento, leia esse texto até o final. 

Como funcionam as usinas termelétricas?

Uma usina termelétrica é uma instalação industrial que gera energia térmica por meio da queima de combustíveis, como bagaços, madeira, óleo, gás natural e outros produtos. Um volume de água é aquecido pela queima de algum combustível ou processo físico-químico, no caso das usinas termonucleares, transformando-se em vapor que irá girar uma turbina — a gás ou a vapor — e acionar um gerador elétrico. Ou seja, a eletricidade é produzida a partir de energia cinética obtida pela passagem do vapor pela turbina, transformando potência mecânica em potência elétrica. 

O setor elétrico utiliza esse tipo de energia desde o final do século XIX. Contudo, na época, a geração era muito ineficiente ao comparar ao que temos hoje. Na evolução das usinas termelétricas, a eficiência da conversão energética sempre foi o fator mais buscado. Atualmente, mesmo com as tecnologias e desenvolvimentos existentes, as usinas ainda não possuem grande eficiência. Por exemplo, as usinas que queimam carvão possuem eficiência de geração entre 20% e 38% e as de combustíveis fósseis atingem, no máximo, 45%.

Quais as vantagens ao investir em uma usina termelétrica?

As usinas termelétricas têm várias vantagens. Primeiramente, a potência e flexibilidade são os grandes diferenciais. Afinal, a operação pode ser iniciada e interrompida de acordo com a disponibilidade do combustível. Além disso, a queima dos produtos gera bastante energia. Em termos de potência, um quilograma de carvão contém cerca de 30 megajoules de energia, equivalente a milhares de baterias de 1,5 volts. 

No caso da flexibilidade, há uma enorme variedade de combustíveis que podem ser utilizados, desde sólidos até os líquidos. Carvão, óleo combustível, diesel, gás natural, biomassa e resíduos urbanos servem de produto para a queima. A construção das usinas termelétricas é bem rápida e elas também podem ser construídas próximos às cidades, facilitando a distribuição e diminuindo as perdas. 

Qual o futuro das usinas termelétricas no Brasil? 

A inclusão das termelétricas na base do sistema brasileiro pode ajudar a aumentar a segurança no abastecimento e reduzir os custos de energia. A energia térmica é importante para suprir o sistema quando as condições climáticas não permitirem a geração de energia eólica, solar ou hídrica. O Relatório da ANEEL de desempenho das usinas termelétricas no Brasil mostrou que ainda há espaço de melhoria de desempenho e confiabilidade desses ativos. 

No início de 2020, a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL publicou uma Resolução Normativa estabelecendo requisitos e procedimentos necessários à obtenção de outorga de autorização para várias tipos de geração energética, inclusive as termelétricas. Isso significa que a agência também está tentando estimular essa modalidade energética, criando normas específicas para sua criação. 

Portanto, podemos concluir que o mercado de usinas termelétricas no Brasil ainda tem muito espaço para crescer. O modelo é uma opção interessante para fortalecer as fontes energéticas brasileiras em períodos de alta demanda e quando outras fontes não consigam atender todas as necessidades.

Saiba mais sobre a UTE projetada pela GNPW Group. E se tiver qualquer dúvida, entre em contato com nossa equipe.

Comente

Não há comentários sobre este post. Seja o primeiro.

Deixe um comentário