Por que o gás natural é uma boa matriz energética?

4 minutos de leitura

A demanda energética no Brasil não para de crescer e é importante diversificar as matrizes para não criar dependências. Conheça os benefícios do gás natural. 

Com investimentos, legislação adequada e estudos geológicos, o Brasil pode se tornar um grande produtor de gás natural. Atualmente, essa fonte já é responsável por 12% da nossa capacidade energética. 

Mesmo que o mercado tenha tido uma retração no início de 2020 devido à pandemia do coronavírus, a fonte energética é uma grande promessa. O aumento da oferta do combustível e a redução dos preços, tem propiciado condições favoráveis para o investimento na área. 

Veja neste conteúdo os motivos pelos quais essa é a uma boa matriz para se investir. 

Como se dá a exploração do gás natural? 

A versatilidade é uma das principais características do gás natural. Essa fonte energética pode ser utilizada tanto para a geração de energia elétrica, como produção de chamas e combustão em motores de transporte. Assim, é uma fonte que tem aplicação em vários setores da economia, como a indústria, comércio e residências. 

Nem sempre essa fonte foi encarada como uma opção vantajosa. No século XIX, ele era considerado um estorvo, pois ao ser encontrado junto com o petróleo era preciso uma série de procedimentos de segurança que encarecia as atividades. A partir dos anos de 1980, o consumo começou a se expandir e ele se tornou a fonte de origem fóssil com o maior crescimento no mundo. No Brasil, o desenvolvimento ocorreu de maneira similar. 

O gás é um hidrocarboneto resultante da decomposição da matéria orgânica durante milhões de anos. Nas primeiras etapas de decomposição, a matéria orgânica produz o petróleo e em seus últimos estágios, o gás natural. Por isso, é comum a descoberta de campos com os dois materiais.

Em seu estado bruto, ele não apresenta cheiro e é mais leve que o ar. Sua cadeia produtiva envolve seis etapas: exploração, completação de poços, produção, processamento, transporte e armazenamento e distribuição. 

Quais as vantagens de investir na exploração de gás natural?

O Brasil tem trabalhado com a finalidade de modernizar esse mercado e o plano do Novo Mercado do Gás busca a promoção da concorrência e o aumento o uso dessa matriz energética do país. Assim, a exploração e uso dessa matriz tem se tornado cada vez mais vantajosa. Confira. 

Maior segurança para a rede

Além da eficiência, o gás natural como fonte para termelétricas, dá uma maior segurança para a rede, pois a opção pode ser acionada com rapidez quando há um aumento de demanda energética. Isso evitaria apagões ou interrupções de fornecimento de energia, diminuindo as perdas na transmissão e sendo um complemento de fontes intermitentes, como a energia eólica e solar. 

Perspectivas de aumento da produção 

Pesquisas apontam que com investimentos até 2050, é possível aumentar a produção mundial de gás natural em seis vezes. Além disso, o Brasil tem grandes bacias com potencial de produção, como a do Recôncavo e de Tucano, ambas na Bahia. Com investimentos na área, é possível que a produção aumente de 2 milhões para 16 milhões de metros cúbicos na região. 

Diminuição do custo e aumento da competitividade 

Com o aumento da produção e a quebra de monopólio, há um aumento de competitividade e diminuição de custos das indústrias. Segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o valor médio do gás pode cair pela metade nos próximos anos com o aumento da produção. 

Redução da emissão dos gases do efeito estufa 

Essa opção energética é mais limpa que o carvão e os derivados do petróleo. Assim, a expansão do uso ajudará na diminuição das emissões de gases do efeito estufa. A indústria química, por exemplo, pode substituir 80% do carvão utilizado por gás natural, desde que os preços se tornem mais competitivos. 

Diminuição da dependência das importações 

O Brasil utiliza as hidrelétricas a fim de gerar grande parte da energia consumida no país. Porém, em períodos de seca, é preciso importar gás de países vizinhos. Com o investimento em exploração de gás natural em terra, diminui-se a dependência externa, fortalecendo a indústria nacional e diminuindo os gastos com esse tipo de importação. 

Por isso, o gás natural é uma matriz energética importante a nível mundial, mas que no Brasil ainda precisa de investimentos e regulações que facilitem sua exploração e distribuição. E você, o que você acha desse tema? Deixe o seu comentário no post!

Comente

Não há comentários sobre este post. Seja o primeiro.

Deixe um comentário